Blog / Soluções Naturais / RODIOLA


RODIOLA

A sua importância na Fitoterapia

12 Jul 2019 Publicado por DietMed

DietMed - RODIOLA
 

Rhodiola rosea é uma planta do gênero Rhodiola (família Crassulaceae), que tem uso tradicional como um agente anti-fadiga e adapatogéneo.

 

No que se refere à fadiga, a Rhodiola rosea parece ser capaz de reduzir significativamente os efeitos do esgotamento físico prolongado e que resulta em menor fadiga. Este efeito está mais relacionado com o stress e com o efeito 'Burnout', ou com exercício prolongado de baixa intensidade física.

 

Há alguma evidência de que os parâmetros do exercício físico possam ser melhorados com Rhodiola rosea, mas este parece ser limitado a pessoas não treinadas, sugerindo que Rhodiola rosea não tem um efeito ergogénico agudo. Apesar disso, Rhodiola rosea parece ser altamente confiável na redução dos sintomas de fadiga e melhorar os sintomas de stress bem como o bem-estar, em pessoas esgotadas.

 

Um estudo em pessoas com vida e trabalho stressante verificou que a ingestãode 200 mg de extrato de rhodiola duas vezes por dia durante 4 semanas foi capaz de reduzir a disfunção e fadiga associada com o stress. Registaram-se ainda melhorias significativas na função social e do trabalho, secundárias à redução da fadiga e melhoria do humor.

 

Outro estudo em médicos saudáveis, verificou que a suplementação de rhodiola a 170 mg por 2 semanas (estudo cruzado, duplo-cego) foi significativamente anti-fadiga, e foi capaz de melhorar o desempenho de tarefas relacionadas com o trabalho em cerca de 20%.

 

A Rhodiola rosea pode melhorar o funcionamento cognitivo em pessoas que experimentam uma redução da fadiga, mas não há provas suficientes para apoiar um aumento imediato na cognição. Em estudo verificou que a suplementação durante 20 dias com rhodiola durante os períodos de exame em alunos (100 mg SHR-5) foi capaz de melhorar o desempenho, fadiga e bem-estar em relação ao placebo. As notas dos exames foram 8,4% superior no grupo da rhodiola em relação ao placebo.

 

Outros usos potenciais da rhodiola incluem evidências preliminares de que é altamente neuroprotetor contra toxinas e que a ingestão de Rhodiola rosea pode reduzir a compulsão alimentar induzida por stress.

 

Prof. Dra. Marisa Machado

Investigadora em Fitoquímica

 

Noreen EE, et al The Effects of an Acute Dose of Rhodiola rosea on Endurance Exercise Performance . J Strength Cond Res. (2013)

Parisi A, et al Effects of chronic Rhodiola Rosea supplementation on sport performance and antioxidant capacity in trained male: preliminary results . J Sports Med Phys Fitness. (2010)

Bystritsky A, Kerwin L, Feusner JD A pilot study of Rhodiola rosea (Rhodax) for generalized anxiety disorder (GAD) . J Altern Complement Med. (2008)

Hung SK, Perry R, Ernst E The effectiveness and efficacy of Rhodiola rosea L.: a systematic review of randomized clinical trials . Phytomedicine. (2011)

Spasov AA, et al A double-blind, placebo-controlled pilot study of the stimulating and adaptogenic effect of Rhodiola rosea SHR-5 extract on the fatigue of students caused by stress during an examination period with a repeated low-dose regimen . Phytomedicine. (2000)

De Bock K, et al Acute Rhodiola rosea intake can improve endurance exercise performance . Int J Sport Nutr Exerc Metab. (2004)

Darbinyan V, et al Rhodiola rosea in stress induced fatigue--a double blind cross-over study of a standardized extract SHR-5 with a repeated low-dose regimen on the mental performance of healthy physicians during night duty . Phytomedicine. (2000)

Shevtsov VA, et al A randomized trial of two different doses of a SHR-5 Rhodiola rosea extract versus placebo and control of capacity for mental work . Phytomedicine. (2003)

Edwards D, Heufelder A, Zimmermann A Therapeutic effects and safety of Rhodiola rosea extract WS® 1375 in subjects with life-stress symptoms--results of an open-label study . Phytother Res. (2012)