Blog / Soluções Naturais / Cuidar das Articulações, Parte I


Cuidar das Articulações, Parte I

Como controlar melhor a dor e a inflamação

18 Fev 2019 Publicado por DietMed

DietMed - Cuidar das Articulações, Parte I
 

Só em Portugal, cerca de 2,7 milhões de pessoas sofrem de algum tipo de afeção reumática.

 

Uma das principais virtudes da condição humana é a possibilidade de se movimentar. O movimento é conseguido através da inserção dos músculos nos ossos, através dos designados tendões, que, pela sua contração, movem os ossos, produzindo os movimentos do corpo. As articulações, que se formam entre dois ou mais ossos e fixam uns aos outros, possibilitam e controlam os movimentos entre eles. A cartilagem articular cobre as extremidades ósseas em algumas das articulações, permitindo aos ossos moverem-se com o mínimo de atrito. Os ligamentos fixam os ossos entre si, limitando os movimentos.

 

Assim, a articulação ou junta é o local onde dois ou mais ossos se mantêm em contacto. As articulações designam-se de acordo com os ossos ou partes de ossos envolvidos (articulação escapulo-umeral) ou recebem simplesmente nomes derivados do grego ou do latim equivalentes ao nome comum (cotovelo). A qualidade e a potência de um movimento mediado por uma qualquer articulação, está intimamente dependente de um perfeito equilíbrio entre as várias estruturas que a compõem e/ou coadjuvam na execução do movimento.

As articulações são as responsáveis pela estabilidade durante o movimento, nomeadamente, na manutenção de uma lubrificação ótima que permite o deslizamento com baixa fricção e distribuição de carga ao longo da articulação. Qualquer desequilíbrio pode determinar o início de uma degeneração que, mais cedo ou mais tarde, poderá vir a dar origem a uma “afeção reumática”.

 

As “afeções reumáticas” constituem uma designação genérica que abrange o conjunto de situações que afetam o Sistema Osteoarticular. Estima-se que haja mais de 100 doenças reumáticas. Só em Portugal, cerca de 2,7 milhões de pessoas sofrem de algum tipo de afeção reumática. Na verdade, estas são muito frequentes na raça humana, sendo um dos resultados do aumento da longevidade, visto que têm uma maior prevalência em indivíduos idosos. Em todo o mundo há milhões de pessoas (103 milhões só na Europa) que têm de lidar diariamente com a dor, inflamação e rigidez articular o que, obviamente interfere de forma negativa na sua qualidade de vida.

 

Considere ainda alguns dos Suplementos Alimentares com maior relevância para a Saúde Osteoarticular:

 

Sulfato de glucosamina: Desempenha um papel importante na bioquímica da cartilagem já que ela entra na composição das cadeias polissacáridas dos glicosaminoglicanos essenciais da matriz da cartilagem e do líquido sinovial. O seu mecanismo de ação consiste na síntese do glicosaminoglicano e, consequentemente, dos proteoglicanos. Possui também atividade anti-inflamatória independente da ciclo-oxigenase, daí a sua excelente tolerância gastrointestinal. Tem também uma ação inibitória de enzimas destruidoras da cartilagem.

 

Sulfato de condroitina: forma parte do grupo dos glicosaminoglicanos, importantes constituintes da matriz extracelular da cartilagem, conferindo propriedades mecânicas e elásticas. O seu mecanismo de ação consiste na retenção de água por parte dos proteoglicanos, permitindo o aumento do volume da cartilagem quando está submetida a uma força mecânica. Por outro lado, inibe as enzimas que degradam a cartilagem, estimula a síntese de proteoglicanos e colagéneo, elementos que constituem a cartilagem, aumentando os seus níveis nos condrócitos, e nas células tecidulares que se encontram nas macromoléculas da cartilagem responsáveis pela regeneração óssea.

 

Boswellia serrata: A Boswellia é constituída por óleo essencial, resina (com ácidos boswelicos livres e combinados), goma e mucilagens. Apresenta as seguintes propriedades: ação antisséptica e anti-inflamatória; útil no reumatismo e na artrite reumatoide; externamente em mialgias e articulações dolorosas.

 

Cálcio: O cálcio (Ca) é o 5º elemento mais abundante no corpo humano. O corpo precisa de cálcio para manter os ossos fortes e para a realização de várias funções importantes. A maior parte do cálcio é armazenada nos ossos e nos dentes, onde suporta a sua estrutura e dureza. O corpo também precisa de cálcio para que os músculos se movimentem e para que os nervos transportem as mensagens entre o cérebro e todas as partes do corpo. O cálcio é usado para o tratamento e prevenção de baixos níveis de cálcio, o que resulta em condições como a osteoporose, raquitismo, osteomalácia.

 

Portanto, o recurso a práticas de vida saudáveis, bem como à Fitoterapia e aos Suplementos Alimentares, constituem opções úteis para ajudar a regular e a modular os processos fisiológicos da dor, inflamação, manutenção óssea e das cartilagens, de modo a favorecer um maior conforto a nível Osteoarticular.

 

No próximo artigo iremos falar de alguns truques diários para melhorar a mobilidade. Fique atento!

 

 

Dr. Ricardo Leite

Farmacêutico e Diretor Técnico da DietMed