Blog / Saúde / SAÚDE CARDIOVASCULAR


SAÚDE CARDIOVASCULAR


20 Abr 2020 Publicado por Dietmed

Dietmed - SAÚDE CARDIOVASCULAR
 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta as doenças cardiovasculares como a principal causa de morte no mundo. As investigações mais recentes indicam que as doenças cardiovasculares são, até certo ponto, preveníveis.

 

As medidas de prevenção passam pela promoção de hábitos de vida saudáveis, como uma alimentação equilibrada, a prática regular de exercício físico, o combate à obesidade e ao tabagismo, associados à prevenção dos fatores de risco das doenças cardiovasculares.

 

Sistema Cardiovascular

A função básica do Sistema Cardiovascular é o transporte de material nutritivo e oxigénio às células. Este é um sistema fechado, constituído pelo coração e um sistema de vasos sanguíneos (artérias, arteríolas, capilares, vénulas e veias), através dos quais o sangue flui continuamente.

 

Pressão arterial

A pressão arterial refere-se à pressão que é exercida pelo sangue contra a parede arterial. O seu perfil hemodinâmico tem-se tornado uma ferramenta importante para avaliar o risco de doenças cardiovasculares.

Quando se mede a pressão arterial, são registados dois valores que correspondem a eventos concretos do ciclo cardíaco. O mais elevado é registado quando há contração do coração (sístole); o mais baixo corresponde ao relaxamento entre 2 batimentos (diástole).

 

Hipertensão arterial

A hipertensão arterial refere-se a um quadro de pressão arterial elevada, independentemente da causa.

O aumento da pressão arterial pode ter origem em vários mecanismos: o coração pode bombear com mais força e aumentar o volume de sangue que expulsa em cada batimento; as grandes artérias perdem flexibilidade e tornam-se rígidas, impedindo-as de se expandir quando o coração bombeia sangue através delas. O sangue, em cada batimento, é forçado a passar por um espaço menor que o normal e a pressão aumenta. Entres outros.

 

Colesterol

O colesterol tem um papel fisiológico essencial por ser um componente essencial e modulador da arquitetura da membrana plasmática e também por ser um percursor de hormonas esteróides e ácidos biliares. Os níveis de colesterol são regulados através de mecanismos de transporte intracelulares.

 

Aterosclerose

A aterosclerose é um termo que corresponde a várias doenças nas quais ocorre espessamento e perda de elasticidade da parede arterial, devido à acumulação de substâncias gordas por baixo do revestimento interno da parede arterial.

A aterosclerose afeta as artérias cerebrais, do coração, rins, braços e pernas, entre outros. As artérias afetadas por este processo perdem a sua elasticidade e, à medida que as placas de ateroma crescem, tornam-se mais estreitas.

 

Diabetes

A diabetes é um distúrbio no metabolismo dos hidratos de carbono, lípidos e proteínas, no qual o organismo não consegue produzir insulina ou não a usa em todo o seu potencial. Isto pode levar a danos em vários tecidos, particularmente nos que são sensíveis à insulina, como a retina, rins e nervos. A diabetes é caracterizada por um aumento dos níveis de glucose em circulação (hiperglicemia).

Existem 2 tipos de diabetes: a diabetes tipo 1, que representa cerca de 5% dos casos de diabetes, normalmente é diagnosticada antes dos 20 anos. Esta é, em geral, considerada como sendo uma doença autoimune caracterizada por uma destruição das células β pancreáticas e uma deficiência absoluta em insulina.

E a diabetes tipo 2, que representa cerca de 85% dos casos totais, normalmente é diagnosticada nos jovens adultos, antes dos 30 anos. Esta é vista como sendo um distúrbio metabólico complexo com múltiplas causas e é caracterizada por uma resistência periférica à insulina e a secreção de insulina compensatória está prejudicada.

 

Coagulação sanguínea

A hemostase é um processo que mantém o sangue num estado fluido e, simultaneamente, retém a capacidade de responder a lesões ao formar coágulos para evitar a perda de sangue.

 

Trombose

Um trombo é a designação para um coágulo que se forma num vaso sanguíneo. A trombose é uma situação perigosa porque parte do trombo, ou mesmo a sua totalidade, pode desprender-se, deslocar-se pela corrente sanguínea e migrar para a circulação sistémica. Os locais mais comuns são as veias das pernas, mas a trombose venosa também pode ocorrer em outros locais como as veias axilares, veias mesentéricas, veias portais e o sistema venoso cerebral.

 

Soluções naturais

As consequências de um AVC não desaparecem na altura da sua ocorrência. Cerca de 1/3 destes doentes continuam a demonstrar um agravamento progressivo do défice neurológico e cognitivo, que muitas vezes leva a casos de demência. A prevenção do AVC surge então como principal foco e objetivo, através das seguintes sugestões:

- Manter uma dieta equilibrada (pouco sal e gorduras, rica em fibras e frutas);

- Parar de fumar;

- Manter uma atividade física regular;

- Controlar o peso corporal;

- Evitar o consumo excessivo de álcool;

- Vigiar a pressão arterial;

- Manter os níveis de colesterol e triglicéridos dentro dos intervalos saudáveis;

- Fazer a suplementação necessária;

- Manter os valores de glicemia controlados;

- Manter em atenção os sinais de problemas no coração ou alguma alteração no ritmo cardíaco.

 

Dr. Ricardo Leite

Farmacêutico e Diretor Técnico da Dietmed

 

 

Referências:

Manual Merck. URL: www.manualmerck.net

Berkner, K.L. (2001) Blood Clothing: General Pathway. In: Encyclopedia of Life Sciences, John Wiley & Sons, Ltd.

Taberner, D.A. (2001) Venous Thrombosis. In: Encyclopedia of Life Sciences (ELS). John Wiley & Sons, Ltd: Chichester.

Jones, W.J.; Williams, L.S.; Bruno, A.; Biller, J. (2003) Hypertension and Cerebrovascular Disease, Seminars in Cerebrovascular Diseases and Stroke, 3(3): 144-154.

Olufadi, R; Wild, SH; and, Byrne, CD (December 2009) Cholesterol Metabolism and Vascular Disease. In: Encyclopedia of Life Sciences (ELS). John Wiley & Sons, Ltd: Chichester.

Massaro, M.; Scoditti, E.; Carluccio, M.A.; Caterina, R. (2010) Nutraceuticals and Prevention of Atherosclerosis: Focus on ω-3 Polyunsaturated Fatty Acids and Mediterranean Diet Polyphenols, Cardiovascular Therapeutics, 28, 13-19.

Bartlett, H.E.; Eperjesi, F. (2008) Nutritional supplementation for type 2 diabetes: a systematic review, Ophtal. Physiol. Opt., 28: 503-523.

Najjar, S. (2001) Insulin Action: Molecular Basis of Diabetes. In: Encyclopedia of Life Sciences (ELS), John Wiley & Sons, Ltd: Chichester.